e você, a que horas f**e?

Fui ver, e 5 min depois apaguei a conta. Sinceramente, não consigo perceber a lógica e o interesse da coisa, em saber o que alguém anda a fazer minuto a minuto. Aliás, parece-me, que aquilo se tornou num enorme chat tipo barbearia, café ou sala de espera de consultório médico, em que ficamos com o ouvido colado nas conversas alheias, com a desvantagem de não haver mamas nas paredes (no caso da barbearia). Há quem diga que aquilo é um enorme poço de informação, onde tudo se encontra e tudo se pode saber em tempo real (ficamos para já a saber que o presidente não faz xixi nem cócó), e que é a democracia a funcionar entre um pastel de bacalhau e uma amêndoa amarga! Há quem não tenha mesmo nada para fazer digo eu.

Mas eu tenho problemas com estas coisas (ao contrário de 1/2 mundo pelos vistos) das redes-ultra-inova-que-não-estás-só-e-podes-ser-ou-melhor-és-o-ponto-magnético-que-tudo-atrai-o-verdadeiro-centro-do-mundo-sociais, e quem não entra nisto não percebe patavina deste negócio do voyeurismo aplicado à conversa-trivial-da-treta-social.

A propósito, o que eu gosto mesmo é de espreitar a minha vizinha, digo-vos, vale mesmo a pena quando ela estende fisicamente a roupa, e o impressionante é que acerto muitas vezes na hora em que isso acontece. Se fosse ficar à espera que ela me avisasse nesta coisa-do-pássaro tava tramado. De resto, para saber novidades e o que se passa na terra, tenho a minha mulher-a-dias que vem fisicamente às xªs, o tanas! se pensavam que ia aqui divulgar a vida pessoal da senhora. Já agora leiam esta que diz tudo o que eu penso e muito melhor.

Anúncios

Os comentários estão fechados.