o inadaptado

Hoje falou-se de um homem que anda por lá no seu mundo, entregue a si próprio. No seu mundo cão. Que andava perdido e desfeito entre lá e cá. Entre duas partes de uma mesma história sem um fio de união. Alguém disse que vivia num mundo dual entre o que vive e o que é. Entre a sua perfeição e o seu alcançe. Entre o que foi e o que esqueceu. Esqueci esse homem até este momento. Agora lembrei-me.

Anúncios

Os comentários estão fechados.