(fodam-se) os vossos altruístas espelhos de convexos elogíos
barrigas inchadas para fora   (para lá xô)
onde pousam as vossas mãos côncavas e cheias de uns
e outros.
(marabuntas) tão doces e cheias do nada que repartem
por uns e outros   os suaves horizontes de limites cómodos

a vós o vento não vos traz razões
(disse-me enquanto me passava o sal
para temperar os bifes)    e não reconhecem por isso vocês
nem as flores que ele sem querer perfuma
tão doce   ou a tão morte que vos toca

Anúncios

Os comentários estão fechados.